Palmeiras Tri-Campeão da Libertadores 2021

De quem é a América do Sul? É do Palmeiras tri-campeão da Libertadores!

O time paulista conquistou seu segundo título seguido ao vencer o Flamengo por 2 a 1, na decisão, em Montevidéu.

Com o resultado, o técnico Abel Ferreira se torna o europeu mais vezes campeão do torneio.

Essa conquista iguala o Palmeiras a Grêmio, Santos e São Paulo que também ganharam três vezes cada.

A festa começou com o show de Anitta, em um show emocionante onde ela combinou ritmo e dança na quente tarde uruguaia e na presença de quase 45.000 almas no mítico estádio.

Foi uma final dramática.

A equipe paulista começou melhor e marcou 1 a 0, logo aos 5 minutos de partida.

E apesar da superioridade no primeiro-tempo, acabou tomando o empate, no segundo-tempo.

Aos 27 minutos, após tabela com Arrascaeta, Gabi empatou a partida.

Flamengo 1 x 1 Palmeiras.

O Flamengo foi superior na etapa final, mas não teve eficiência o suficiente para virar o jogo.

Com o empate no tempo normal, a partida foi para a prorrogação.

E logo aos 4 minutos, Deyverson que havia acabado de entrar, colocou o Palmeiras em vantagem fazendo o gol que viria a garantir o tri da libertadores,

A partir daí o jogo se tornou dramático, com marcação forte, cansaço e contusões.

Final de jogo: Palmeiras 2 x 1 Flamengo

Palmeiras Tri-Campeão da Libertadores!

Além da maior premiação em dinheiro, o Palmeiras garante vaga no Mundial de Clubes, que será disputado em fevereiro de 2022 e também na Recopa, contra o Athletico Paranaense.

O Mundial terá a participação do Chelsea (Inglaterra), Al Hilal (Arábia Saudita), Monterrey (México), Al-Ahly (Egito), Al Jazira (Emirados Árabes) e Auckland City (Nova Zelândia).

PALMEIRAS 2 x 1 FLAMENGO

Local: estádio Centenário, em Montevidéu (URU)
Hora: 17h (horário de Brasília)
Data: 27 de novembro de 2021 (sábado)
Árbitro: Nestor Pitana (Argentina)
Auxiliares: Juan P. Belatti e Gabriel Chade (ambos da Argentina)
VAR: Julio Bascuñan (Chile)
Cartões amarelos: Rodrigo Caio, Arrascaeta, Gabigol (FLA); Piquerez, Gustavo Gómez, Felipe Melo (PAL).

Gols: Raphael Veiga, aos 5 minutos do primeiro tempo (PAL); Gabigol, aos 26 minutos do segundo tempo (FLA); Deyverson, aos 4 minutos do primeiro tempo da prorrogação (PAL)

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez (Felipe Melo); Danilo (Patrick de Paula), Zé Rafael (Danilo Barbosa), Gustavo Scarpa e Raphael Veiga (Deyverson); Dudu (Wesley) e Rony.
Técnico: Abel Ferreira

FLAMENGO: Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, David Luiz e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Andreas Pereira (Pedro), Éverton Ribeiro (Michael) e Arrascaeta (Vitinho); Bruno Henrique (Kenedy) e Gabigol.
Técnico: Renato Gaúcho.

Os números do Palmeiras tricampeão da Libertadores 2021

O Palmeiras conquistou seu terceiro título na história da CONMEBOL Libertadores.

O Verdão é uma das equipes brasileiras com mais títulos da história do torneio. Os outros times tricampeões da libertadores são Grêmio, Santos e São Paulo.

O Palmeiras conquistou dois títulos consecutivos da Libertadores. Apenas duas equipes fizeram o mesmo desde 1979: São Paulo em 1992 e 1993, e Boca Juniors em 2000 e 2001.

Abel Ferreira é o segundo treinador com mais vitórias para o Palmeiras na Libertadores (14).

O português fica atrás apenas de Felipão (24), mas comanda 24 partidas a menos que o técnico brasileiro (44 x 20).

Abel Ferreira disputou 11 partidas na Libertadores como visitante ou em estádios neutros e não perdeu nenhuma (8V 3E).

Os últimos três treinadores campeões da Libertadores são portugueses: Jorge Jesús (2019) e Abel Ferreira (2020 e 2021). O anterior não europeu a erguer o título foi o argentino Marcelo Gallardo em 2018.

É a primeira partida do Flamengo na Libertadores em que Gabigol marca um gol e Mengão perde: nas últimas 14 partidas em que o atacante havia marcado, seu time havia vencido (11V 3E 1D).

Foi a primeira derrota do Flamengo em 13 jogos nesta edição da Libertadores (9V 3E).

O time rubro-negro esteve em desvantagem três jogos antes da final (contra Vélez, Unión La Calera e Liga de Quito, todos na fase de grupos), mas sempre conseguiu marcar (1V 2E).

O gol de Raphael Veiga, convertido aos 4:58 minutos de jogo, é o mais antigo em uma final da Libertadores desde 2008, quando Claudio Bieler marcou o Fluminense pela Liga de Quito aos 2 minutos.

Gabigol, do Flamengo, fecha a campanha nesta edição da Libertadores como o maior goleador da competição: 11 gols em 13 jogos, convertendo 26,8% de seus 41 arremessos.

Além disso, o atacante deu quatro assistências e gerou 18 chances (passes para chutes de seus companheiros).

O Gol de Deyverson, o tornou o primeiro jogador a marcar um gol no primeiro tempo da prorrogação de uma final Libertadores, e o sétimo a marcar na prorrogação de uma partida decisiva.

Zé Rafael, do Palmeiras, fez 12 recuperações: foi o jogo dele em todas as competições com o maior número de recuperações desde que foi jogador do Verdão.

Palmeiras Libertadores

O Palmeiras jogou pela primeira vez a Libertadores em 1960. De lá prá cá, o time acumulou 22 participações, tornando-se a equipe brasileira que mais vezes disputou o torneio.

Os recordes do time alvi-verde não param por aí, pois além de ser um dos times brasileiros com mais títulos ao lado de Santos, São Paulo e Grêmio (3 cada), é um dos que mais disputou finais.

Ao lado do São Paulo, o verdão esteve na decisão do maior torneio de futebol das Américas por seis vezes.

Até agora, foram mais de 215 partidas disputadas com número de vitórias superior a 120. A maioria como mandante.

Quantas Libertadores o Palmeiras tem?

Com 3 títulos conquistados, o Palmeiras está entre os maiores campeões da Libertadores das Américas.

Tornou-se tricampeão em 2021 e está caminhando firme para mais uma conquista esse ano, embora saibamos que não é fácil chegar lá.

Além das goleadas aplicadas e do grande número de gols marcados na atual temporada, o verdão mantém uma sequência de mais de 350 jogos sem perder no torneio.

Eis um autêntico campeão da América!

História

O Palmeiras disputou a Libertadores pela primeira vez em 1961, depois de conquistar a Taça Brasil de 1969.

Naquela época, a competição contava com a participação de apenas 9 equipes.

A estreia foi em Buenos Aires contra o então poderoso Independiente, que viria a ser o maior campeão de todos os tempos do torneio.

E o verdão de Julinho Botelho e Djalma Santos fez bonito fora de casa: 2 x 0, em cima dos argentinos.

No total, foram 3 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota em seis partidas disputadas.

O ataque marcou 10 gols e a defesa sofreu cinco.

Na decisão, contra o Peñarol, vitória dos uruguaios por 1 a 0, e a primeira grande marca do Palmeiras na Libertadores: o vice-campeonato logo no seu ano de estreia.

Palmeiras vice-campeão da Libertadores 1961

Saiba onde assistir jogos da Libertadores 2023

Autor

  • Camila Maia

    Camila Maia é Jornalista, Redatora e Produtora de Conteúdo com passagens por diversos veículos como Jornal, Revista e TV, nas editorias de Esportes, Cotidiano, Moda e Geral.

    View all posts